Ghalam

Ecoturismo

6.mai.2013

Fale Jordânia e todo mundo vai pensar em Petra. Peça para as pessoas fazerem uma forcinha e elas vão pensar em areia e deserto. É justo. A Jordânia é menor do que o estado de Santa Catarina e tem 85% da área coberta por eles, os desertos.

No meio desse areião não dá para esperar encontrar uma Amazônia, é óbvio. Mas existem algumas poucas paisagens com verde, árvores, bichos e tal.

E pelo menos uma delas é linda demais da conta.

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

É a Reserva da Biosfera Dana, nada menos que o maior programa de preservação natural com desenvolvimento social do Oriente Médio. (mais…)

3.dez.2011

Os melhores posts são aqueles que falam de coisas óbvias mas que ninguém nunca havia falado antes.

A Luciana Betenson (a.k.a. @LuBetenson) escreveu um destes no seu blog, o Rosmarino e Outros Temperos. O assunto: dicas básicas para você saber se tem condições de encarar uma viagem de aventura. (mais…)

15.nov.2011

Chegou a hora de dar o serviço sobre Mamirauá.

Se você tiver alguma dúvida além destas aqui, fique à vontade para perguntar na caixa de comentários. Vamos lá.

(mais…)

13.nov.2011

A pousada Uacari está a 1h30 de lancha da cidadezinha mais próxima. Não tem internet, nem celular, nem televisão, e a energia elétrica (gerada por paineis solares) não pode ser desperdiçada com bobagens. O café da manhã é servido às 7h e os dias são longos.

É bem normal que você se pergunte: o que diabos se faz em um lugar assim?

Muitas coisas.

(mais…)

10.nov.2011

No início, você acha difícil, mas depois se acostuma e passa a falar o nome do lugar com a desenvoltura de um índio Tupi.

A mesma coisa acontece com o calor, o isolamento, os sons noturnos na floresta e os trocentos bichos selvagens: no fim do seu período em Mamirauá, você vai achar tudo isso normal. E vai morrer de saudades.

(mais…)

9.out.2011

Dois institutos californianos de pesquisa marinha estão oferecendo um “roteiro de viagem” bem diferente.

A ideia deles é formar um pequeno grupo de turistas ecocuriosos (que palavrinha, hein?) para navegar pelas ilhas de destroços que o tsunami no Japão criou.

Mas, calma. Não é nada mórbido e safado, como alguns sites deram a entender.

(mais…)